29 outubro 2009

A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida...


A vida é uma simples sombra que passa (...); é uma história contada por um idiota, cheia de ruído e de furor e que nada significa.


William Shakespear

6 comentários:

Paulo Tamburro disse...

CARLA FABIANE, é exatamente para protestar (rs) contra estes desencontros seus com os meus blogs que eu estou, neste momento, pedindo de pé:Volte!

Apesar de reconhecer que nos meus blogs, só conto história cheias de ruidos e de furor que nada significam, mas releve estas escorregadas do seu amigo.

Passa por lá e inunde com seu verde amarelo, a minha página.

Um abração carioca, maior do que a esperança de ser atentido nesta súplica franca e tão honrosa para mim.

...aquela que voa disse...

Shakespeare que me perdoe, mas o Criador é genial - nós é que somos idiotas tantas vezes e causamos os desencontros. Mas, viva os encontros! Bjs e muito prazer :*

Estéphanie Mognatto disse...

E mais, a vida passa tão rapido =/



BJokasss

O Profeta disse...

Frias pedras, negro basalto
Sentinelas do receio à tempestade
Testemunhas da viajem do tempo
Cobertas de sal, guardiãs da verdade

Mas, não há duas reais verdades
Não há rios que correm para o alto
Não há amor num coração que mente
Não há ternura sem viver o momento


Vem viver a minha cidade inventada


Doce beijo

Aninha *** disse...

Verdade...
Se a vida é a arte do encontro, porque continuamos tão perdidos ????

Bjussss

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Penso que realmente é a arte de saber qualificar os encontros para não ficar tão zangado quanto Shakespeare...

Beijo!

Sonia Regina.