23 dezembro 2010

Papai Noel existe?...


Tudo aquilo em que acreditamos existe - existe por certo tempo e de certa maneira, mas existe!

Seu filho chegou contando que algum amiguinho mais velho lhe disse o contrário?

Retruque: "E você, meu filho, acredita?".

Se ele disser que sim, já sabe o que dizer em seguida: "Então existe!". E assim vocês, em casa, darão um jeito de manter o encanto.

Não se esqueçam de que a criança vive em um mundo em que a realidade e a fantasia se misturam - por isso é um mundo tão mágico, tão especial.

A fantasia, aliás, é que aos poucos prepara a criança para a realidade, embora imaginação, sonho e criatividade sejam importantes para todos nós, pelo resto da vida.

Tudo o que é bonito, alegre, que tem significado importante como o espírito natalino merece ser cultivado.

O Natal é o aniversário de Jesus e o Papai Noel é o bom velhinho que, para comemorar, traz presentes e felicidade.

Um dia seu filho vai descobrir que quem veste aquela roupa ou quem compra seus presentes é alguém que ele conhece bem, mas até lá terá usufruído tanto dessa fantasia que poderá entender o real sentido, ou seja, ter certeza de que dentro do outro, que se fantasiava de Papai Noel, também existia a intenção pura e bonita de trazer felicidade.

Assim ele deixará de acreditar na figura para acreditar no significado.

Se essa descoberta acontecer de maneira natural, a criança não ficará frustrada nem decepcionada.

Ficará, sim, surpresa por perceber que todo o encanto, todo sonho é construído dentro do nosso coração.

Se o seu caminho permitir a fantasia, ela chegará à realidade fortalecida pela doçura.

Então, como não acreditar em Papai Noel?

Luciana Bertolucci

3 comentários:

águia_livre disse...

Em meu nome pessoal Ricardo, e na qualidade de responsável pelo cantinho: http://www.obelovoardaaguia.blogspot.com/
venho desejar à administração deste blogue e a TODOS os seus visitantes, extensivo às familias, que tenham um Santo e Feliz Natal.
Que a Saúde, Paz e Amor, sejam o melhor "bacalhau" e as melhores "filhós" das vossas mesas

CARLA FABIANE... disse...

Em todos os natais, observo um rosto
Em todas noites vejo papai Noel
Na sua bondade distribuindo presentes
Atendendo os pedidos das crianças

Persisti na tentativa de fraga-lo pra falar
Antes da meia-noite adormecia
O presente deixado no sapatinho
A certeza que ele esteve no quarto

Aquele meu papai velhinho
Que veio de longe e desaparece
Eu amava, como ainda amo
Vive aquela criança em mim

Vejam, hoje ainda tem crianças
Colocando o seu sapatinho na janela
A sandália em baixo da cama
Pequeninos inocentes do meu coração
Homens não destruam a esperança das crianças

feliz natal!!!

Liza Leal disse...

Linda postagem!
Vim p/desejar-te um riquíssimo 2011...
De paz, serenidade, saúde e mta fé!

bj
.
LiZZa