26 outubro 2010

CLARICE COM SARTRE...



Assim como o filósofo existencialista francês Jean-Paul Sartre, Clarice Lispector explora a torturável ambigüidade da existência humana; o privilégio de ser gente e o absoluto confronto das liberdades e condições da particularidade de cada um.


A literatura de Clarice tem esta mesma potência geradora de realidades invisíveis, permitindo a nossa visão de aspectos insuspeitos de nós mesmos.

Perdi alguma coisa que me era essencial, e já não me é mais.
Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me impossibilitava de andar, mas que fazia de mim um tripé estável.
Essa terceira perna eu perdi.
E voltei a ser uma pessoa que nunca fui (LISPECTOR).


O essencial é a contingência.
O que quero dizer é que, por definição, a existência não é a necessidade.
Existir é simplesmente estar presente [...] A contingência não é uma ilusão, uma aparência que se pode dissipar; é o absoluto, por conseguinte a gratuidade perfeita.
Tudo é gratuito: esse jardim, essa cidade e eu próprio (SARTRE).


4 comentários:

Leca disse...

Adorei esse diálogo...
entre Sartre e Clarice...
perfeito...
sou apaixonada pelo existencialismo...
e Clarice conversa o Tempo todo...
sobre essa angústia...a nossa...

Parabéns
Beijos
Leca

Mih_ disse...

Oii…
Boa tarde!!!

Vim fazer uma visita…
e... puxa vida! doreii esse diálogo, essa comparação! mtoo bom mesmo! sou fã dos dois!!!


♥´¯`*•.¸¸♥ Grande bjo,
uma ótima semana!
Fica com DEUS...

♥_________Mih_ ઇઉ

http://descalcapoesias.blogspot.com/
http://trevisanimichelle.blogspot.com/

Sandra Botelho disse...

Amo Clarice e sua obra...
Amei o dialogo.
bjos achocolatados

Anônimo disse...

Маgnіfіcent site. Α lot of helpful infoгmаtіon here.
I'm sending it to several buddies ans additionally sharing in delicious. And of course, thanks for your effort!

my webpage: Silk N Sensepil