02 agosto 2010

Sem métrica...


E o Sol disse, melancólico, à Lua:
- Jamais estamos juntos, em um mesmo lugar.
Pouco nos vemos; sempre vou antes do seu raiar.
Sucessivamente você chega e não posso ficar.
Quando vou ter, para sempre, a presença sua?

Resignada, põe-se a dizer ela ao Sol:
- Altaneiro, devaneia sob seu brilho, desvairado.
Não vê que, continuamente, passo noites em claro
para andar poucas horas do dia a seu lado.
Brilho, mas de dor, quando some no arrebol.

Assim, em torno do adequado eixo nosso,
giramos, eclípticos, qual satélite de nós próprios.
Sem luz ou brilho que nos projete, sóbrios,
surgimos e sumimos no horizonte, em lado contrário
de quem nos segue em estratosférico esforço.

Ari Donato

3 comentários:

JB disse...

Lindísimo poema! Mensagem que mexe com o nosso interior... realmente tão perto mas tão longe! Tanto brilho em raios que cegam impedindo a vista da dor...

Gostei muito!
Voltarei a este seu espaço.

Bj

Debor@h disse...

Saudades de vc, saudades daqui, ando sem tempo, mas adoro te visitar sempre que posso, bjs!!!

gabyshiffer disse...

Um amor platônico e impossível
:)
Lindo post
Vim desejar boa noite
"Estar bem e feliz é uma questão de escolha e não de sorte ou mero acaso.
É estar perto das pessoas que amamos, que nos fazem bem e que nos querem bem.
É saber evitar tudo aquilo que nos incomoda ou faz mal, não hesitando em usar o bom senso, a maturidade obtida com experiências passadas ou mesmo nossa sensibilidade para isso.
É distanciar-se de falsidade, inveja e mentiras.
Evitar sentimentos corrosivos como o rancor, a raiva, e as mágoas que nos tiram noites de sono e em nada afetam as pessoas responsáveis por causá-los.
É valorizar as palavras verdadeiras e os sentimentos sinceros que a nós são destinados.
E saber ignorar, de forma mais fina e elegante possível, aqueles que dizem as coisas da boca para fora ou cujas palavras e caráter nunca valeram um milésimo do tempo que você perdeu ao escutá-las."

Nietzsche

Um bom começo de semana pra vc
Beijos na alma!